notícias

Mais Cuidado com Você

compartilhar

Hospital fecha parceria com Unidade de Transplante de Fígado de PE com o objetivo de aumentar o número de cirurgias do tipo no estado

No final do ano passado, o Hospital Nossa Senhora das Neves (HNSN), em João Pessoa, começou a realizar cirurgias de transplantes de fígados. A novidade é resultado de parceria com a Unidade de Transplante de Fígado de Pernambuco (UTF) e tem como objetivo principal contribuir para o desenvolvimento da qualidade da medicina paraibana, uma vez que o transplante de fígado é o mais complexo de todos e exige perfeição em todos os procedimentos.

“Nossa motivação surgiu porque a Paraíba estava ficando para trás no que diz respeito a transplantes de órgãos e isso é muito sério. Como ficamos em Recife, bem ao lado, vimos que era completamente viável colaborar com a medicina que é praticada aqui. A realização de transplantes é muito importante para o exercício da medicina e escolhemos o HNSN para receber nosso programa por se tratar de um hospital de ponta”, explicou o cirurgião transplantador, Dr. Cláudio Lacerda.

A Unidade de Transplantes de Fígados de Pernambuco existe desde 2000 e realiza mais de cem cirurgias por ano – número que poucas instituições têm, incluindo as fora do Brasil. Para o HNSN, receber o programa da UTF é uma forma de sair na frente dos outros hospitais particulares já que poucos transplantes de fígados vêm sendo realizados no estado. Nos últimos cinco anos, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde, apenas cinco transplantes de fígado foram realizados. Hoje, a Paraíba tem seis pacientes na fila de espera por um novo fígado.

Transplantes no HNSN

No dia 28 de dezembro, o HNSN sediou a sua 3ª cirurgia de transplante de fígado. Um paciente de 63 anos veio do Recife para o hospital no bairro da Torre, em João Pessoa, para receber o órgão que havia sido captado na Bahia. Após a cirurgia, ele rejeitou imediatamente o novo fígado. Diante disso, a única solução era um retransplante, cirurgia que é tecnicamente mais simples, porém precisa ser feita em caráter de urgência.

Devido ao grave quadro, foi necessária uma nova mobilização para conseguir mais um fígado para o paciente que tinha poucas horas de vida. No dia 29, foi realizado o retransplante com um órgão que foi captado na cidade de Petrolina (PE). Agora, o paciente está bem e já recebeu alta. Em cerca de três meses, ele dele estar completamente recuperado.

Desde 2017, o hospital realiza cirurgias de transplante de rim. Ao todo já foram 19. Em breve, o HNSN começará a fazer transplante de medula óssea.